Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate this Page

Rating: 2.8/5 (127 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...



www.radioarirambafm.com


Saúde
Saúde

Diocese anuncia fechamento do hospital Padre Colombo


A Diocese de Parintins, por meio do diretor clínico do Hospital Padre Colombo, médico Romualdo Correa, em entrevista ao REPÓRTER PARINTINS, na sexta-feira, 08 de abril, anunciou o fechamento daquela unidade de saúde. O motivo da paralisação das atividades tem como justificativa o atraso no repasse de verbas do convênio com o Governo do Estado, no valor de R$ 820 mil. A verba que está atrasada há seis meses é responsável pela compra de alimentação, medicamentos e insumos da casa de saúde.

Na manhã deste sábado, 09 de abril, a direção do hospital Padre Colombo, convocou a imprensa local para uma entrevista coletiva para informar a comunidade em geral a decisão tomada na própria unidade de saúde.

De acordo com o diretor clínico do HPC, médico Romualdo Corrêa, em reunião com todo o corpo técnico e clínico, que aconteceu na semana passada, foi decidido pela paralisação das atividades. Romualdo afirma que ainda há esperança em manter a unidade de saúde em funcionamento, porém foi dado um ultimato para o Governo do Estado, caso contrário o HPC encerrará as atividades.

Além do atraso no repasse da parcela do convênio do Estado com o Padre Colombo há uma dívida de R$ 230 mil com o supermercado Baranda e por causa disso a empresa resolveu suspender o fornecimento de mercadoria para a Diocese de Parintins.

O médico Romualdo Corrêa ressalta ainda que a direção do hospital enviou ofício para diversas instituições públicas informando sobre a medida. O documento foi enviado para a Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Prefeitura de Parintins, Promotorias Públicas e Juizado de Parintins. “Não temos condições de funcionar. O Supermercado Baranda cortou nosso rancho. Não temos medicamentos. Vamos ver se até hoje (sexta-feira) se ele [Governo do Estado] libera o recurso”, disse.

Romualdo assegura que apesar da crise financeira o quadro de profissionais está mantido com os seguintes médicos: Francisco Cardoso, Gregório, Rodolfo Garcia, Paulo Sarrazin, Nayara, Adelson Sarraf e Anne Brito.

Quanto ao quadro de funcionários comentou que estes são mantidos pela Susam. Perguntado sobre a contribuição do município afirmou que a prefeitura colabora com o repasse da verba do Sistema Único de Saúde (SUS), dinheiro para pagar o quadro de pessoal.

Em tom de desespero o diretor clínico do HPC, Romualdo Corrêa, lamenta o fechamento da unidade de saúde mantida pela Diocese de Parintins desde o ano de 1974. “Isso é ruim mesmo. Estou muito triste. Isso aqui é minha vida, mas o que fazer!”, disse. 

 

Em nota, governo do estado diz que vai buscar meios para liberar recursos para padre colombo

 

O governador José Melo após ler matéria publicada no Repórter Parintins sobre o anúncio do fechamento do Hospital Padre Colombo (HPC), feito pela Diocese de Parintins, acionou sua assessoria de imprensa, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) para enviar nota à redação.

A matéria foi publicada na manhã deste sábado, dia 9 de abril, depois da entrevista concedida, com exclusividade, pelo médico Romualdo Corrêa na manhã desta sexta-feira, dia 8.  

Na nota enviada pela Susam, ao Repórter Parintins, o Governo do Estado diz que vai tomar todas as medidas necessárias para liberar a última parcela no valor R$ 820 mil, referente aos meses de fevereiro e março deste ano, o que corresponde a 50% do convênio anual.

A entrevista coletiva foi concedida, na manhã deste sábado, dia 9, pela direção do Hospital Padre Colombo, por meio dos médicos Alberto Figueiredo (diretor clínico), Romualdo Corrêa (colaborador), Padre Mauro Romanello (diretor administrativo da Diocese de Parintins), Antônia Ribeiro (diretora administrativa do HPC) e Tereza Cristina (gerente de enfermagem do HPC).

O fechamento da Unidade de Saúde de Parintins, pertencente da Diocese, ocorre por motivo da falta de recursos financeiros, principalmente por um atraso no repasse de recursos do convênio com o Governo do Estado, no valor de R$ 820 mil.

Da Redação

NOTA/SUSAM

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) informa que o Governo do Estado repassou, no dia 30 de janeiro deste ano, ao Hospital Padre Colombo, de Parintins, o valor de R$ 410 mil, referente à parcela mensal de convênio mantido com a referida instituição. Há um valor pendente – da ordem de R$ 820 mil, referente aos meses de fevereiro e março – que não pode ser repassado, inclusive, por pendências do hospital relativas à prestação de contas. A questão já foi equacionada e o Governo do Estado empreenderá todos os esforços, face à grave crise financeira, para repassar esse valor com a maior brevidade possível.